Para ajudar os animais

Alpinista vegano caminha do México ao Canadá num recorde de 59 dias

Por Juliana Meirelles (da Redação)

Josh Garrett completou este mês a trilha do Pacific Crest do México ao Canadá num recorde de 59 dias, 8 horas, 59 minutos, numa média de 72km por dia. Ele quebrou o recorde de 2011 de Scott Williamson de 64 dias, 11 horas e 19 minutos.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Josh é vegano (ou seja, ele não consome produtos de origem animal como carne, leite e ovos, além de não usar peles) e resolveu quebrar o recorde para aumentar a conscientização para animais. Ele espera conseguir $10 para cada milha caminhada, mais ou menos $26.000,00. O dinheiro irá para o grupo Mercy for Animals, que investiga crueldade contra animais de fazenda. Ele ainda não atingiu seu objetivo; você pode doar aqui.

Aqui está um trecho de uma entrevista que ele fez com Mercy for Animals:

MFA: Você é vegano há um ano e meio. O que te incentivou a fazer essa mudança?

Meu primeiro contato com o mundo dos direitos dos animais surgiu quando eu conheci dois perus. Era novembro de 2011. Todos os anos, Karen Dawn leva dois perus, que de outra forma seriam cozinhados para o jantar de Ação de Graças. Ela os mantém com ela durante as férias e, em seguida, retira-os para um santuário. Quando me encontrei com eles, eu não podia acreditar o quão divertidos e simpáticos eles eram. Eu simplesmente os amei.

Karen colocou um pequeno vídeo no YouTube que mostrou eles se banhando e sendo secados, e depois passeando com crianças do bairro, apenas pedindo atenção. Mas, então, ele também mostra o que acontece com a maioria dos perus em Ação de Graças. Ele inclui uma seção de um vídeo da Mercy For Animals em que um cara em um matadouro está usando perus vivos, suspenso de cabeça para baixo em uma esteira rolante, como sacos de pancada.

Isso revirou meu estômago. Minha consciência começou a mudar. A gota d’água foi quando eu vi o filme Forks Over Knives, que estabelece, principalmente por meio de entrevistas com os melhores médicos, o quão ruim a carne e outros produtos de origem animal são para você, e como é bom uma dieta baseada em vegetais. Simplesmente não havia razão semi-decente para não virar vegano.

MFA: Você achou a transição para uma dieta vegana difícil?

Não. Nem um pouco. Acho que a única maneira que as pessoas conseguem comer carne é manter uma espécie de desconexão.

Não é difícil comer uma costeleta de seitan em vez de um bife ou um hambúrguer vegetariano em vez de um Big Mac. E você ainda pode sair e comer comida tailandesa e chinesa. É só pedir os pratos de tofu. Restaurantes indianos, etíope e italianos também tem muitas boas opções veganas. Além disso, uma grande parte dos alimentos que você come já são, provavelmente, veganos.

MFA: Estamos muito felizes de você estar ajudando a Mercy for Animals e encorajando outros a fazerem o mesmo. Porque você está caminhando pela organização?

Bem, o primeiro vídeo de crueldade animal que eu vi, o que eu descrevi sobre os perus, foi um vídeo da Mercy For Animals e ele mudou a minha vida. Eu não acho que haja nada mais eficaz do que o trabalho secreto em matadouros ou fábricas de fazendas, e a Mercy faz isso muito bem. Mercy For Animals ajuda muito os animais. Eu quero fazer o que puder para ajudá-los a obter um pouco mais de dinheiro para ajudar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui