Prefeitura e universidade de Macaé (RJ) vão mapear atropelamentos de animais silvestres


Fonte: Folha Online
Fonte: Folha Online

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a prefeitura de Macaé, interior do estado do Rio de Janeiro, se uniram para criar um banco de dados de atropelamentos de animais silvestres no município. A ferramenta tem como objetivo criar um mapa dos locais onde os acidentes envolvendo os animais mais ocorrem. Esse banco de dados será abastecido com informações fornecidas também pela população.

“Temos que, de alguma forma, reduzir essa mortandade, seja com placas nos locais de maior incidência, e nas áreas de travessias, seja orientando também na questão da fauna doméstica abandonada, porque muitos animais geralmente se tornam vitimas fatais”, explicou biólogo Alexandre Bezerra, coordenador de Fauna Silvestre do município.

Uma primeira reunião, entre a coordenadoria e representantes da UFRJ, foi realizada para discutir a funcionalidade do banco de dados, que contará com ferramentas de inserção, análise de dados e visualização, além de possibilitar o controle de dados aos pesquisadores e a administração municipal.

A população terá papel fundamental no processo de mapeamento dos acidentes. Por meio do e-mail faunaestradas@gmail.com poderão informar o nome popular ou científico da espécie dos animais, caso seja possível identificar, data do registro e o local onde acontecem os atropelamentos.

“Essas informações serão acrescidas dos dados que o Nupem (Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé) já possui, pois realiza um trabalho didático de taxidermia (serviço que empalha os animais) de espécies atropeladas expostas no espaço da ciência no campus da universidade. Além de realizar estudo genético das partes resgatadas (principalmente crânio e conteúdo estomacal), visando contribuir no estudo da distribuição das espécies na região”, explicou Alexandre

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>