Nove burros são mortos pelas autoridades em Concepción, no Paraguai


Por Luziana Alves (da Redação)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na cidade de Concepción no Paraguai foi suspenso a retirada de animais que estavam soltos na rua, logo após o escândalo que aconteceu com os burros. Agora a Comuna comenta que seguirá, mas os animais serão doados. As informações são do Última Hora.

Depois do escândalo que gerou o sacrifício de nove burros a mando da Prefeitura de Concepción, baseando-se em leis e mandatos, foi paralisada a retirada desses animais, e os cavalos ocupam as ruas do primeiro departamento.

O chefe de administração Alejandro Urbieta prometeu não sacrificar nenhum animal no futuro, mas seguirão com a retirada desses animais que continuam soltos e doarão aqueles cujos tutores não aparecerem ou aqueles que se negarem a pagar as multas.

Contudo, já se passaram duas semanas e os animais, especialmente os cavalos, novamente estão soltos ocupando perigosamente as ruas da cidade. Transitando livremente entre pedestres, carros e motos.

Segundo explicações de Héver Centurión, chefe de relações públicas da Prefeitura, a partir da próxima semana se reiniciará a tarefa de retirada dos cavalos, burros e vacas que sejam encontrados em via pública.

Centurión concordou com a ideia de que a Prefeitura revise a Lei Municipal 1169/13 e seja adequada conforme a solicitação dos defensores dos animais, incluindo a opção de doação ao invés de sacrificá-los.

Lembrou que lamentavelmente os tutores desses animais perderam a responsabilidade e novamente largam os animais nas ruas.

Retrocesso

A juíza de Paz Teresita Fleitas da cidade de Concepción, suspendeu a denúncia feita por Francesca Crosa, presidenta da Sociedade Protetora dos Animais, contra o chefe de administração de Concepción, Alejandro Urbieta. A juíza mencionou que não é a instância correta a qual foi realizada a denúncia que pedia a destituição do prefeito da cidade e a demissão de cinco policiais.

Nove burros mortos

A prefeitura de Concepción chegou a sacrificar nove burros encontrados na rua. Comentam que deveriam esperar o prazo de 24h por seus tutores, assim como dita a lei municipal 1169/13, baseada na Lei 1880/02.

Contudo, os defensores dos animais lembram que essa lei foi revogada com a Lei 4840, que protege os animais e exige que os tutores cuidem dele e sejam responsáveis.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

COMPORTAMENTO

BENEFÍCIOS

CRUELDADE

SENCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>