Prefeitura e universidades vão realizar contagem de animais em Londrina (PR)


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

De acordo com o coordenador da Comissão das Políticas Públicas para Animais Abandonados, Alessandro Caseri, o Censo da população de cães e gatos de Londrina (PR) será realizado em seis bairros da cidade e deve começar pelo Jardim Piza e Conjunto Jamile Dequech, na zona sul, entre os dias 17 e 18 de agosto.

Nesse período, cerca de 800 formulários serão distribuídos e preenchidos pelos moradores dos dois bairros. Depois disso, o censo será estendido para outras regiões. “Será um bairro por dia”, afirmou Caseri.

Os formulários terão perguntas relacionadas ao próprio animal doméstico, além de temas polêmicos como, por exemplo, se o entrevistado apoia ou não a presença de animais em circos. “São 46 questões sobre a quantidade de animais na residência, os cuidados, se são vacinados, se a pessoa vê animais abandonados no bairro dela, se alimenta esses animais, se o entrevistado é a favor ou contra animais em circo, se é a favor do rodeio e até mesmo se sabe o que é um Centro de Controle de Zoonoses”, citou.

De acordo com Alessandro Caseri, o resultado do censo servirá para a contagem dos animais no Município e também deve ajudar a alertar os moradores sobre os cuidados com os animais.

Logo após o levantamento da população canina e felina, a Prefeitura de Londrina poderá disponibilizar o serviço de castração para que haja mais controle e também para que a população deixe de abandonar animais nas ruas.

Fonte: CBN Foz


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>