Mais um animal morre no rodeio Calgary Stampede


Por Patricia Tai (da Redação)

Foto: Reuters
Foto: Reuters

Mais um evento Calgary Stampede, e mais um animal morto.

O Calgary Stampede é um evento que ocorre todo ano no mês de julho, no Canadá, e nele acontecem corridas de charretes puxadas por cavalos, corridas de cavalos, e práticas de rodeio em forma de shows onde, diante de uma grande plateia, homens perseguem e intimidam bovinos no intuito de machucá-los.

Durante o evento na última quarta-feira, o campeão de rodeios Zane Hankel lutou com um boi por apenas 4,4 segundos. Mas quando ele soltou os chifres do animal, este não se levantou.

Funcionários do local rapidamente puxaram uma lona preta para esconder a cena da plateia e eutanasiaram o animal. Seu pescoço havia sido atingido, e não conseguiria sobreviver à lesão.

“Foi uma lesão grave, basicamente uma paralisia completa equivalente a uma falência sistêmica”, disse o veterinário Greg Evans ao Calgary Herald. As informações são do Pulse of Canada.

Ativistas defensores dos direitos animais ficaram indignados e falaram à Imprensa.

“Por que animais devem sofrer e morrer apenas para entretenimento de uma multidão?”, questionou Peter Fricker, porta-voz da Vancouver Humane Society, em uma entrevista. “Se esses eventos são tão difíceis para os animais que até chegam a matá-los, é óbvio que causam sofrimento e stress”, acrescentou.

A infame lona preta que aparece quando um animal tem que ser eutanasiado se tornou cena familiar neste evento. De ano para ano, notícias assim já se tornaram tristemente previsíveis, e são parecidas.

No ano passado, três cavalos foram mortos após um horrível acidente, conforme publicado na ANDA. A colisão foi gravada em vídeo.

Em 2010, seis cavalos foram eutanasiados, e em 2005, doze. Promotores do Calgary Stampede dizem que somente dois bois morreram nos eventos na última década – informação esta que não é nada convincente, e não comentam a morte dos cavalos.

Apesar de todas essas notícias de mortes de animais no evento correrem pelo mundo, ele continua acontecendo anualmente e não há rumores de que a morte deste boi causará mudanças na tradição, pois os humanos parecem considerar isso aceitável e esperado, como se fizesse parte da festa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PRESERVAÇÃO

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>