Solidariedade que incomoda

Dona de casa tutela 21 cachorros e vizinhos vão à justiça no Acre

Barulho dos animais incomoda vizinhos (Foto: Reprodução TV Acre)
Barulho dos animais incomoda vizinhos
(Foto: Reprodução TV Acre)

Maricília Chaves, de 57 anos de idade, se dedica a uma atividade vista por muitos como nobre. A dona de casa recolhe cachorros abandonados das ruas de Rio Branco, capital do Acre, e os cria na própria residência. Ao todo, são 21 animais que vivem na casa dela.

Com uma despesa semanal de R$ 150 somente com ração, a dona de casa, que trabalha somente lavando roupa para fora, diz que começou a recolher os animais depois de ver que poucas pessoas ajudam os cachorros de rua.

“Um ser humano tem muitas pessoas que ajudam, mas um animal não tem quem queira ajudar. Tem muitas pessoas que jogam pedra e água quente nos bichinhos e eu fico penalizada com essas coisas”, explica.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Porém, a iniciativa gerou problemas, principalmente com os vizinhos que moram à direita e esquerda da casa de Maricília. Eles moveram uma ação judicial em reclamação à perturbação da ordem pública por causa do barulho causado pelo latido dos animais.

Liberdade Souza, vizinha de Maricília, já aumentou a altura do muro que divide as duas casas e fala que vai continuar brigando na justiça. “Um muro alto para que ocultasse mais o barulho dos cachorros, um barulho terrível. O meu direito termina quando o seu começa, existe um direito para nós moradores”, disse Liberdade.

Por meio da ação na justiça, foi decretado que Maricília se desfizesse de cinco cachorros. Para isso, a Sociedade Amor a Quatro Patas se envolveu no caso dando suporte jurídico e para ajudar na adoção.

De acordo com a presidente da associação, Keiko Renata, os animais são bem cuidados, vão ao veterinário. “A adoção depende mais da vontade da dona Marcília e de quem vai adotar. Nós, do Amor a Quatro Patas, estamos dando auxílio, já conseguimos remédios para os animais”, comenta.

A presidente disse ainda que a tutora já repassou 4 animais para serem disponibilizados para adoção e faz o pedido para que as pessoas doem materiais de construção, como cimento e tijolo, para a conclusão do muro da dona de casa.

Fonte: G1

1 COMENTÁRIO

    • É facil dizer que essa senhora não esta sendo pertubada ne.. é engraçado quando nao se passa pela situaçao, Amo animais em especial cachorros mais existe uma coisa que chama respeito ao proximo. Para todo projeto e necessario ter um local apropriado para sua execucão. O FDP do meu vizinho tem 40 ou mais cachorros aqui e encomoda todo mundo. isso é certo? pra quem nao vive o problema e facil defender essa senhora ai. com seus 21 cachorros.

  1. Interessante, os animais incomodam? por que será que barzinho não incomoda ninguém? muito linda a atitude dessa senhora, pessoal do Acre ajude-a, não deixe o mal vencer o bem.

  2. Cada caso é um caso: muitos animais fazem muita sujeira e muito barulho mesmo. Eu sei porque tenho 7 gatos em casa. Dois deles, novos no bando, vêm causando muitos problemas. Vinte e um cachorros! Gente, quando um cachorro começa a latir, todos latem juntos! Sabemos disso! Ser vizinho de um lugar com tantos animais certamente não é legal! E existem leis limitando o número de animais por metro quadrado justamente para garantir o sossego público e a saúde pública.

    A senhora que recolhe os animais e cuida deles com carinho, comida e veterinário, deveria considerar a possibilidade de uma mudança para um sítio, onde certamente os cães teriam mais espaço e não incomodariam os vizinhos.

    Sugiro, inclusive, que ela faça um crownfunding. Quem sabe?

  3. os incomodados que se mudem,ela está fazendo o que a maioria não tem coragem e vontade,povinho e a justiça(injustiça) pior ainda,estes vizinhos deveriam cuidar de suas própria vida ou ajudá-la,mas…

  4. Eu tenho quatro cachorros que peguei da rua e sei como eles podem latir alto e incomodar. Meus vizinhos já reclamaram e o que nós fizemos foi adestrá-los, com muita paciência, associando um barulho de silêncio com um pouco de água fria (foi a única solução, já que não temos dinheiro para contratar um adestrador). Eles diminuíram bastante o barulho. De qualquer jeito, eu entendo o lado dos vizinhos! Eu vi comentários como “Os incomodados que se mudem”. É interessante esta visão que para mim, também é elitista, porém do lado somente dos animais! Em primeiro lugar, a maioria da população na Terra não tem como se mudar, quando se sente incomodada! A maioria vive de alúguel, que paga com muito sacrifício ou de uma casa própria em bairros de periferia, sem terem condições de se mudarem de bairros mal-estruturados quando se incomodam. Assim, é completamente compreensível que os vizinhos tenham tido que optar por esta ação, já que latidos (ou qualquer barulho em excesso) prejudica a qualidade do sono e a saúde. Quanto aos bares, as pessoas reclamam muito deles e não é por falta de ação na justiça que eles não fecham, mas por descaso governamental. É nobre a ação da senhora, mas o ideal é que ela recorra a associações para ajudá-la, como começou a ocorrer depois da ação judicial. Apenas deixo aqui a minha opinião de que a verdadeira compaixão só virá quando humanos e animais forem vistos como iguais e não o contrário, como muitos pensam, de que só humanos merecem ou só animais não humanos merecem, seja a qualquer custo humano! Estamos lutando pelos direitos dos animais para que eles sejam iguais em direitos aos humanos e não superiores aos humanos! Podemos encontrar soluções que ajudem a ambos! Paz!

  5. neste mundo,infelizmente,existem muitas pessoas q não tem o q fazer,infelizmente.tambem já passei por isso,tinha um vizinho q sempre implicava com meus gatinhos,dizendo q a minha casa estava sempre fedendo,mesmo q eu tivesse acabado de limpar.ele chegou a ameaçar de me denunciar,por ter 12gatinhos em casa.so q neste dia,nao sei se por coincidência,ou por castigo,acabou batendo o carro,e não me denunciou,e logo acabou se mudando,agora vivemos em paz,pois o problema era ele,nao meus gatinhos.,nem minha casa estar suja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui