Partido dos Trabalhadores declara instalar Comissão de Ética para apurar denúncias de maus-tratos contra animais


A direção executiva do Partido dos Trabalhadores no Pará declarou, na última segunda-feira, que vai convocar a Comissão de Ética Estadual para apurar as denúncias de maus-tratos de animais, no município de Santa Cruz do Arari, governado pelo prefeito Marcelo Pamplona, do próprio partido. Foi a primeira reunião do Partido após a divulgação do fato, na semana passada.

Por unanimidade dos membros da sua executiva estadual, o Partido dos Trabalhadores, reafirmou que considera inaceitável qualquer procedimento de um gestor público que trate a questão de superpopulação de animais domesticados, nas ruas das cidades, com medidas extremas. A questão tem que ser tratada com base na lei e nas medidas sanitárias que envolvem a responsabilidade pública tanto da esfera municipal como estadual.

A Comissão de Ética agora vai ouvir todos os envolvidos e apresentar um relatório que será entregue à executiva, a quem cabe tomar a decisão final.

Entenda o caso
A população de Santa Cruz do Arari, na Ilha do Marajó, denunciou à caça a cães instituída pelo prefeito Marcelo Pamplona (PT). Segundo os moradores, a prefeitura, no último dia 28, pagou pela caça de cães e cadelas, e os animais apreendidos teriam sido mortos.

O prefeito reconhece que fez a captura dos cães, mas nega que tenha matado os animais: segundo ele, os bichos foram levados para a zona rual do município, já que estariam causando a proliferação de doenças na cidade.

Vídeos registraram cães sendo laçados por crianças e levados até canoas, onde foram amontoados no porão da embarcação. Amarrados, os animais aparecem com diversos ferimentos. As imagens mostram ainda vários animais mortos abandonados no rio da cidade.

A Delegacia de Meio Ambiente (Dema), da Polícia Civil, abriu inquérito, na terça-feira (4), para apurar o caso. Na quinta-feira (6), uma equipe da delegacia chegou a Santa Cruz do Arari para apurar as denúncias sobre o caso.

O Ministério Público Estadual (MPE) também instaurou inquérito civil para investigar as denúncias. No documento, assinado pela promotora Jeanne Maria Farias de Oliveira, uma análise preliminar de imagens onde os cães aparecem amarrados e alojados dentro de um barco, podem configurar crueldade com animais, conduta passível de responsabilização civil e criminal.

Após a ação, o prefeito de Santa Cruz do Arar exonerou o secretário de transportes do município, Luiz Beltrão, do cargo. De acordo com o prefeito Marcelo Pamplona (PT), o afastamento ocorreu porque Beltrão teria permitido, sem a autorização da prefeitura, o uso de uma embarcação municipal durante a captura de cachorros no último dia 28. Moradores da cidade registraram em vídeo animais sofrendo maus-tratos e até mesmo mortos.

Com informações de PT


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE

SOLIDARIEDADE

MISSÃO

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO

DE OLHO NO PLANETA

ARTIGO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>