Aluno é acusado de agredir gatinha que perdeu o movimento de duas patas, no Rio


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um jovem de 19 anos, aluno de um colégio estadual em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, é acusado de agredir uma gatinha de apenas três meses. O caso ocorreu na noite desta quarta-feira e a denúncia foi repassada para a ONG Anida (Associação Nacional de Implementação dos Direitos dos Animais).

O bichinho foi recolhido e levado para o Centro de Referência Veterinária (CRV), na Barra da Tijuca, Zona Oeste. Exames de raios X constataram que uma lesão no nervo cervical fez com que o animal perdesse os movimentos nas patas da frente.

A gatinha permanece sob cuidados de veterinários. Ela recebeu o nome de Bruna, em homenagem ao funcionário Bruno, do CRV, que se emocionou com a história triste do animal. A esperança é de que a gata consiga recuperar os movimentos das patas.

Segundo Andréa Lambert, da ONG Anida, a gatinha pode ser adotada. Os interessados podem ligar para 9316-6030 ou mandar um e-mail para andrealambertvet@gmail.com.

A radiografia que mostra a lesão na cervical. (Foto: Arquivo pessoal)
A radiografia que mostra a lesão na cervical. (Foto: Arquivo pessoal)

Fonte: Paraíba


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>