Liberdade

Mais de 100 papagaios resgatados são soltos em três cidades do Mato Grosso

Aves foram apreendidas em operações no RN, MS e SP. (Foto: Nicélio Silva/Ibama)

Um grupo de 112 aves foi devolvido à natureza em três municípios de Mato Grosso. Os papagaios passaram por uma reabilitação depois de terem sido apreendidos em operações e fiscalizações nos últimos três anos em Natal (RN), São Paulo e Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), as solturas ocorreram durante a semana passada em Poconé, Reserva do Cabaçal e Tangará da Serra, municípios que ficam a 104, 412 e 242 quilômetros de Cuiabá, respectivamente.

Cada ave recebeu uma anilha para marcação e monitoramento individual, além de ter uma pintura com uma tinta não-tóxica para diferenciar os papagaios macho e fêmea. As aves foram submetidas a exames clínicos e avaliações. O primeiro lote de aves foi transferido de Natal, no Rio Grande do Norte, quando foram apreendidas durante uma operação da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O grupo era composto por dois papagaios-campeiros (Amazona ochrocephala) e de 50 papagaios-verdadeiros (Amazona aestiva). Parte foi levada para soltura em uma fazenda que fica em Tangará da Serra, onde se localiza a Reserva Particular do Patrimônio Natural Vale do Sepotuba (RPPN), reserva mais antiga de Mato Grosso.

Papagaios passaram por reabilitação e foram soltos em três municípios de Mato Grosso. (Foto: Nicélio Silva/Ibama)

O segundo lote de papagaios foi transferido do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) do Parque Estadual do Tietê, em São Paulo. Os 60 papagaios fazem parte do último lote de um grupo de 300 filhotes que foram apreendidos na divisa de São Paulo com Mato Grosso do Sul, há dois anos. As aves foram soltas em uma fazenda que fica no município de Reserva do Cabaçal, que abriga uma área de cerrado às margens do Rio Jubinha.

Os últimos papagaios são da mesma apreensão em Rio Grande do Norte. O grupo, que também incluía papagaios-galegos (Alipiopsitta xanthops), ficou em tratamento de reabilitação no Ibama em Cuiabá. As aves foram encaminhadas para uma pousada nas margens da Transpantaneira, no município de Poconé.

Projeto
Mato Grosso possui seis áreas de soltura cadastradas pelo projeto Áreas de Soltura de Animais Silvestres (Asas), do Ibama. De acordo com a unidade, outras seis áreas estão com processo tramitando para serem incluídas nestas listas.

As áreas devem ser afastadas das sedes dos municípios e ter boa cobertura vegetal, para que as aves se readaptem tranquilamente à vida livre.

Fonte: G1

1 COMENTÁRIO

  1. Acompanhei a soltura dessas aves e pude ver, e ouvir, aves de solturas anteriores voando livremente. E o interessante é que muitas continuam cantando e/ou falando frases que aprenderam no cativeiro doméstico. Prova que papagaios que viveram anos com humanos podem voltar para a natureza e cumprir seu papel ecológico. O que não tem jeito são essas pessoas que gostam de ver o bichinho na gaiola ou com asas cortadas dentro de casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui