A negação da individualidade e as salsichas


A pessoa que vai a um açougue e compra dois quilos de alcatra sabe que está levando um pedaço de músculo retirado do corpo de um boi ou uma vaca. Mas quem vai a uma lanchonete e pede um hamburger não sabe exatamente o que vai comer.

São pedaços de corpos misturados a outros pedaços de corpos muito difíceis de serem identificados. Já não temos um animal individual morto, mas uma maçaroca de organismos retirados de bovinos misturados e concentrados num disco achatado.

A descoberta de carne de cavalo em lasanhas à bolonhesa na Inglaterra leva o debate a um novo nível. Então quem devora um hamburger com ketchup já nem pode ter certeza de que está comendo uma única espécie. Pois se existe carne de cavalo mi3sturada à carne do boi, por que não poderia haver carne de cachorro? Ou de rato? Ou de ser humano?

Existe um certo exagero aí, claro. Mas como disse o célebre líder alemão Otto von Bismarck, “os cidadãos não poderiam dormir tranqüilos se soubessem como são feitas as salsichas e as leis”. Quem come carne industrializada deveria saber o risco que corre.

E existe uma questão ética. A industria frigorífica está chegando a novos patamares de desumanidade. Quando mistura espécies diferentes num mesmo alimento, está dando mais um passo no sentido de tratar animais como mercadorias sem identidade.

A individualidade de uma vida se dissolve num nugget, que compacta pedaços de frangos numa mesma pasta. Seres com personalidade e inteligência como porcos não merecem qualquer respeito nem depois da morte, quando são triturados e têm seus corpos misturados numa salsicha.

E agora já nem sabemos se são apenas porcos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>