Dois ursos vítimas da domesticação correm o risco de serem sacrificados, na Bósnia


Foto: Reprodução

Um homem, Emin Ljutic, tem dois ursos pardos em casa, como animais domésticos, na Bósnia. Segundo uma lei do país, os ursos têm de ser mortos, caso não consigam regressar à vida selvagem, mas os bósnios estão tentando salvar os dois animais, que estão em risco de extinção, na Europa.

Apesar de ser uma espécie protegida, uma lei bósnia obriga a que estes sejam mortos, caso não consigam regressar à vida selvagem.

O destino dos dois ursos alertou as associações de defesa dos animais do país, que estão se mobilizando para salvar Laka e Gvido.

O Zoo de Sarajevo foi contatado para acolher os animais mas diz que não tem condições para tal.

A solução passará por angariar 15 mil euros para criar uma espécie de santuário particular legal mas a tarefa parece um verdadeiro desafio, num dos países mais pobres do Velho Continente.

Com informações da TV Net


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>