Moradores se mobilizam para salvar duas ararinhas presas em calha de telhado



Telhado em que a ararinha tinha pousado e o terreno em que a outra possivelmente caiu (Foto: Mariana Lopes)

Duas aves ficaram presas na calha do telhado de uma residência localizada na rua Do Marco, na Vila Carlota, bairro de Campo Grande (MS), desde as 10h da manhã até às 16h desta sexta-feira (17). De acordo com os moradores da região, as aves tinham feito um ninho na calha e hoje eles se enroscaram, ficando presos pela perna, no próprio ninho.

Os moradores informaram que ligaram para a Polícia Ambiental e para o Corpo Bombeiro. A Polícia Ambiental nem compareceu no local, e quando os bombeiros chegaram o incidente já tinha sido solucionado. “Cerca de 9 vizinhos se mobilizaram para soltar as arararinhas”, contou um dos residentes da região, o analista judiciário Rodrigo Alves Schimidt, 30 A dona de casa Jaimira Ribeiro, de 53 anos, disse que foi sua filha quem subiu no telhado para soltar as ararinhas. Jaimira também aproveitou a oportunidade para reclamar do serviço da Polícia Ambiental. “Eu sei que não deveríamos ter subido no telhado, é perigoso, mas não podíamos deixar os passarinhos morrerem”, desabafou.

O Tenente do Corpo de Bombeiros, Bernal, disse que os moradores têm razão de se mobilizarem e soltarem as ararinhas (conforme ele denominou), mas alertou que isso é um trabalho para a Polícia Ambiental. O Tenente explicou que ao observar o ninho, ele percebeu que as aves estavam presas em uma espécie de barbante.

Uma moradora informou que uma das aves caiu num terreno baldio. Mas apesar de dos militares vasculharem a região, nada foi encontrado. A outra ave ficou em cima do telhado de outra casa. Ela aparentava estar debilitada e cansada. Mas quando o bombeiro subiu em cima do telhado para capturá-la, ela seguiu vôo e eles a perderam de vista.

Fonte: Midiamax


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>