Gatos presos em coluna de gesso de loja são resgatados por cliente, em SP


Beth Julianelli
bethwj@uol.com.br

Foto: Divulgação

Dia 13 de fevereiro, por volta das 10 horas da manhã, estive na loja Express Americanas da Rua Augusta 2499, onde ouvi miados de um gatinho. Passei a procurar por toda a loja, algumas pessoas confirmaram que também estavam ouvindo. Passou por mim uma funcionaria que disse que o gatinho estava dentro de uma das colunas no centro da loja.  Imediatamente me dirigi à gerente, que disse não ter tempo naquela hora para me atender sobre esse assunto. Pedi a ela um martelo para eu mesma quebrar um buraco na coluna, que era de gesso, ela se negou e disse que mais tarde trataria disso.

Deixei meu telefone com ela para quando  necessario me chamassem para eu ir buscar o gatinho.  Nada aconteceu, fiquei em casa esperando uma ligação, mas meu coração estava cada vez mais apertado.

Meu marido chegou tarde para almoçar, pedi a ele que me levasse até lá de carro, já passava das 3 da tarde.  Quando cheguei, a gerente me olhou feio e disse que nada havia feito porque o gato tinha parado de miar, constatei que era mentira, nesse momento falei alto que eu iria chamar os bombeiros, ela disse que nada adiantava pois na semana anterior eles já haviam chamado e ninguém apareceu, conclui que  outro gatinho que havia caído dentro de uma outra coluna já estava morto. Ela também me falou que há, dentro dessas colunas de gesso, passagem (buracos)  pelo forro, onde vivem gatos abandonados, e que como não tinha culpa disso, não iria tomar nenhuma atitude.

Fiquei muito nervosa e disse que a responsabilidade desses acidentes é dela pois  ela é a gerente  e que deveria já ter providenciado a proteção devida dos buracos nas colunas, para os animais não caírem mais por lá.  Meu marido e mais uma cliente ouviram e disseram que iriam chamar a polícia se nada fosse feito.

Ela foi chamar uma pessoa que estaria almoçando.  Esperei, até que veio um senhor com uma ferramenta e a gerente. Depois da ameaça de polícia, aí sim apareceu com um martelo.

Consegui resgatar dois gatinhos muito pequeninos que estou alimentando diretamente na boquinha.  Eles estão bem e serão encaminhados para adoção.  O que peço é que alguém mais jovem do que eu e com mais dinamismo ajude a solicitar que essa loja tome as providencias cabíveis para proteger o resto da ninhada (se é que restou mais algum) e que isso seja resolvido.  Seria bom também tentar tirar esses gatos desse telhado.

Foto: Divulgação

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO

FINAL FELIZ

RECIFE (PE)

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>