Mau tempo na Itália mata pelo menos 10 mil animais de frio e de fome


Por Célia Galesi
Em colaboração para a ANDA

(Foto: Reprodução/ AGI)

Não é só a população que está sofrendo com a onda de frio na Europa. Na Itália, pelo menos 10 mil animais foram mortos ou feridos por causa do mau tempo dos últimos dias. Segundo relatórios da Aidaa, sigla da Associação Italiana em Defesa dos Animais e do Ambiente, são inúmeras as carcaças encontradas de cães e gatos de rua e estima-se também que aproximadamente 5 mil animais explorados pela indústria agropecuária correm risco de morte.

A estes se soma um número, até o momento impreciso, de aves e animais selvagens dos bosques. São cerca de 2 milhões os animais selvagens e sem-teto em risco nestes dias de frio. De acordo com criadores, um milhão de animais, especialmente gado e ovelhas nas áreas de montanha correm risco de morrer. Foi acusado também um grande número de abortos entre ovelhas por causa do frio.

Ontem, na província de Arezzo, Toscana, morreram 20 cavalos árabes no desabamento de um estábulo, e foram registradas também mortes de animais na Emilia Romagna. O frio polar não poupa nem os animais.

Na reserva natural do lago de Posta Fibreno, lontras e corujas se aventuraram pelas estradas e campos, mas, em vez de comida, encontraram a morte por frio, por fome ou por atropelamento.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>