Mulher doa 1,5 milhão de dólares para construção de abrigo que não sacrifique animais


Por Patrícia Tai (da Redação)

Na foto, o cão Ace, que foi sacrificado em novembro de 2011 (Foto: Care2)

Uma ONG que faz resgate de animais em Detroit (EUA) recebeu o tipo de notícia que qualquer entidade sem fins lucrativos adoraria ouvir: um doador anônimo deu a quantia de 1,5 milhão de dólares para que eles possam construir o primeiro abrigo da cidade a não sacrificar animais, em homenagem a um cão que eles tentaram salvar.

A DDR (Detroit Dog Rescue) foi fundada há nove meses pela produtora de TV Monica Martino e pelo artista de Hip Hop Daniel (Hush) Carliste, mas o grupo ficou conhecido por tentar evitar que o Centro de Zoonoses de Detroit praticasse a eutanásia em um pit bull “Ace”, magro que vagava em direção a uma loja de informática, no início de novembro.

Quando a DDR ouviu sobre o cão, que recebeu o nome de Ace, correram para a loja de informática tentando evitar que o Controle de Zoonoses entrasse em cena, pois sabiam que os mesmos têm a autoridade para eutanasiar cem por centro dos Pit Bulls capturados pela cidade. Infelizmente os funcionários já haviam chegado.

A DDR tentou libertar Ace e conseguiu uma concessão de cinco dias para mantê-lo vivo e tentar localizar seus tutores. Muitas pessoas apelaram pela liberdade de Ace.

No final, os esforços da DDR não tiveram sucesso e Ace foi eutanasiado no dia 10 de novembro, mas o grupo conseguiu um amigo que fez uma doação misteriosa.

Carliste disse que tudo começou com um telefone de uma mulher, da Califórnia. Ela explicou que é uma “simpatizante de socorristas de animais” e que está sofrendo de uma doença terminal. Então ela disse que estava oferecendo um milhão e meio de dólares em ações para a ONG.

“Ela disse sem rodeios, muito humildemente, e foi breve: Eu só quero que você saiba que nós vamos fazer isso muito rápido, vai ser uma rápida transferência das ações para vocês. Você deve ter o milhão de dólares durante a noite”, segundo Carlisle. “E eu respondi, ‘Desculpe-me? Você acabou de dizer um milhão de dólares?’ “.

Carlisle disse que a mulher pediu para permanecer anônima.

“Esta doação é apenas o começo”, disse Martino em um comunicado. “Enquanto Hush e eu estávamos trabalhando nas ruas de Detroit, vimos em primeira mão a verdadeira situação dos cães errantes. Este problema em Detroit é uma epidemia e o sistema local que deveria controlá-lo está falido. O primeiro passo é construir um abrigo que não mate os cães.”

A Detroit Dog Rescue estima que existam cinquenta mil cães vivendo nas ruas de Detroit.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA

RECEPÇÃO

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>