Homem que matou gato em micro-ondas é condenado a seis meses de prisão


(Foto: Reprodução/Jornal de Notícias)

Um britânico, de 45 anos, foi condenado a seis meses de prisão, na quinta-feira, por matar o gato de um amigo no micro-ondas. Na parede ao lado do animal escreveu “gato frito por 1,20 libras”.

Paul Henry Owen foi acusado de causar sofrimento desnecessário ao felino. O juiz acrescentou que não tinha conhecimento de um crime tão brutal e sádico e que os seis meses eram a pena máxima que podia dar, à luz da lei britânica.

O tutor do gato, Andrew Parsons, chegou a casa em Gainsborough, em Londres e encontrou tudo desarrumado, assim como os restos do animal do micro-ondas, com a mensagem “gato frito por 1,20 libras”, escrita na parede.

Paul chegou mesmo a enviar algumas mensagens à namorada, que serviram de prova em tribunal. “Claire, estou cozinhando o gato do Andy”, escreveu, apenas 48 minutos depois de ter ficado sozinho na casa do amigo Andrew Parsons.

“Este homem é completamente desequilibrado e nós aplaudimos a sentença” disse Andrew Tyler, director do “Animal Aid”, um grupo de defesa dos direitos animais.

Fonte: Jornal de Notícias


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TURQUIA

AMOR

ASFIXIA

ATO DE AMOR

GENEROSIDADE

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>