14 de outubro

Protesto será realizado contra Biotério da Universidade Estadual de Maringá (PR)

Hoje, às 13h, tem manifestação na entrada do portão principal da UEM, promovida por defensores dos animais (entre os quais Flávio Mantovani), para que os cães confinados no Biotério e que são usados em experimentos, sejam libertados.

A Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente, Fundações e Terceiro Setor de Maringá apresentou no último dia  7 , ação civil pública ambiental, com pedido de liminar, contra a Universidade Estadual de Maringá para suspender a utilização de cães para experimentos e outros procedimentos clínicos pelo curso de Odontologia.

O Ministério Público do Paraná sustenta que os animais, cães da raça beagle, são mantidos em condições precárias de higiene no Biotério Central da UEM e utilizados em experimentos odontológicos dolorosos, sem anestesia adequada. As irregularidades são confirmadas por laudo do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-PR).

O caso chegou ao MP-PR através de abaixo-assinado com cerca de 6 mil assinaturas. O responsável pela ação é o promotor de Justiça José Lafaieti Barbosa Tourinho. Os cães são sacrificados com overdose de anestésico (as carcaças são incineradas).

Fonte: O Diário

1 COMENTÁRIO

  1. acabou de sair no jornal local o resultado do protesto hoje: havia apenas 7 beagles no biotério da uem, quando antes havia 14. METADE deles desapareceu e ninguém deu explicação nenhuma. uma ativista já afirmou que os beagles já têm lugar para ficar quando forem libertados, mas a reitoria da uem ainda insiste que não foi notificada e que se pronunciará sobre o assunto APENAS na semana que vem. vergonha, uem, VERGONHA!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui