Homem se arrepende por ter mantido pássaros em cativeiro


Ele disse que não via mais sentido em manter a criação de 17 aves silvestres em sua residência

Aves serão devolvidas à natureza (Foto: Divulgação PMA)

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Bataguassu (MS) foi procurada por um homem que alegou estar arrependido de um criadouro ilegal de aves silvestres que mantinha há tempos no município. Ele se justificou dizendo que não via mais sentido em manter as 17 aves presas e gostaria de entregá-las, mesmo que fosse autuado.

Os policiais foram até a residência do homem, onde era mantido o criadouro, e recolheram seis canários, dois sabiás, um papagaio-grego, três curiós, dos pássaros-pretos, dois bigodinhos e um patativa.

As aves foram recolhidas e serão encaminhadas ao centro de reabilitação de animais silvestres em Campo Grande, para possivelmente serem devolvidos à natureza.

O criador não foi autuado porque a Lei de Crimes Ambientais permite que, em caso de devolução espontânea de animais silvestres que não constem da lista de espécie em extinção, a autoridade poderá deixar de aplicar a pena. O espírito da lei é que as pessoas não tenham animais silvestres em cativeiro, fato que diminui o esforço de retirada dos animais da natureza por traficantes.

Fonte: Correio do Estado


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>