Setúbal, em Portugal, promete solucionar problema do abandono sem sacrifício de animais


Foto: DN Notícias

Maria das Dores Meira, presidente da Câmara de Setúbal, em Portugal, assegurou hoje (12) que está dialogando com diversas entidades para resolver o problema dos cães que vivem nas ruas na Arrábida, declarando que só admite a matança dos animais ’em último caso’.

“A Câmara tem vindo a ter conversações com as entidades competentes – a Direção Geral de Saúde, a Direção Geral de Veterinária, a GNR, Parque Natural da Arrábida, no sentido de se fazer o recolhimento dos animais”, disse a autarca, reconhecendo que não é fácil fazer o resgate dos cães abandonados.

“Não é fácil porque são animais que não se deixam apanhar com duas cantigas”, disse à Lusa Maria das Dores Meira, afirmando que o recolhimento dos cães abandonados não é da responsabilidade do município.

Com informações da Sic Notícias

Nota da Redação: Matança de animais vítimas do abandono, nem em último caso. Espera-se das autoridades portuguesas – e de todas as localidades do mundo – o mínimo de consciência e respeito à vida. Abandono se resolve com aplicação de políticas públicas eficientes, como campanhas de adoção, castração de animais, ações educacionais, apoio a ONGs de proteção, etc. Matar um animal vítima do abandono é a mesma violência que matar uma criança que vive nas ruas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>