Segundo terapeuta, colecionadores não têm consciência de que causam sofrimento aos animais


Por Por John Grand Emeigh
Tradução por Natalia Cesana (da Redação)

Foto: s/c

O terapeuta Chris Quigley afirma que uma combinação de desordens pode levar ao sofrimento animal. Enquanto existem várias teorias, Quigley afirmou ainda que o distúrbio pode acontecer quando a pessoa passa por uma experiência de perda traumática, como a morte de um parente ou divórcio. Isso torna a pessoa extremamente apegada aos animais. As informações são do jornal Billings Gazette.

Os colecionadores de animais podem também passar por transtornos de apego, o que lhes confere uma ligação doentia com os animais. “Essas pessoas tentam preencher o espaço que está faltando em suas vidas e são incapazes de levar uma relação humana”, explicou o terapeuta.

Colecionadores também acreditam que estão salvando ou resgatando animais. Inicialmente, não há danos, mas conforme a população de animais aumenta, eles começam a sofrer, pois isso envolve má nutrição, doenças e moradia em condições insalubres.

Um dos sintomas de um colecionador é que a pessoa não nota que os animais estão sofrendo. Quigley pensa que este sinal é provocado por uma desordem focal, um delírio, em que o colecionador não percebe o que é óbvio para todo mundo.

Pessoas assim podem ser tratadas com antidepressivos e com terapia cognitiva de comportamento, ou “terapia da conversa”, um processo de discussão direta com o paciente e suas questões em que se tenta reformular suas crenças sobre ele mesmo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>