Consultas ao veterinário são saúde preventiva


Foto: José Leomar

Levar o animal para consulta veterinária regularmente é essencial para a saúde preventiva. Mas o que fazer quando o tutor é de baixa renda e não tem condições de pagar um atendimento? Em Fortaleza (CE), existe uma alternativa de qualidade. Trata-se do Hospital da Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará (Favet-Uece).

O Hospital Veterinário, como instituição universitária, tem a prioridade de possibilitar a formação dos futuros médicos. Porém, os acadêmicos são acompanhados, em todos os procedimentos, por professores e médicos já formados e com larga experiências na mais diferentes áreas de atendimento.

Foto: José Leomar

Conforme explicam o diretor da Favet, Célio Rodrigues, e o chefe do Hospital, Odanir Cruz Moreira, diariamente são distribuídas 20 senhas, por turno, mas, dependendo da complexidade dos casos, chega a até 25 senhas. Na média, ficam em torno de 48 atendimentos diários. Para conseguir as senhas, o tutor deve chegar às 7h30, no turno da manhã, ou às 13h, para o expediente da tarde.

Os cães e gatos são maioria nas demandas. Mas a unidade também pode atender animais de grande porte. Como o transporte destes torna-se mais difícil por parte do tutor, as consultas nessa área são menos numerosas.

Os preços cobrados são bem acessíveis à população de baixa renda. Criadores comprovadamente carentes, atestando por meio da conta de luz ou inscrição em programa social do Governo Federal como o Bolsa Família, podem ter gratuidade nas consultas. Nos casos de cirurgia, pagam apenas o material utilizado.

Foto: José Leomar

“O sentido maior do atendimento é o ensino veterinário. Para isto, temos alunos plantonistas e alunos estagiários”, explica Célio Pires. Os estágios constam do currículo universitário e podem ser obrigatórios ou não. Para os obrigatórios, a Favet também recebe alunos de outros Estados e até de outros países. Nos casos dos não obrigatórios, são mais os estudantes da própria Uece.

Muitos profissionais veterinários procuram o hospital como forma de reciclagem. Porém, Célio Pires justifica que a atual legislação concernente aos estágios acadêmicos ainda não permite o procedimento.

Especialidades

O Hospital Veterinário está preparado para oferecer mais de 100 procedimentos, desde consulta simples, aos serviços de imagem como Raio-X, cistografia e radiografia contrastada, exames de eletrocardiograma, biópsia, citopatológico e ultrassonografia, anestesias em geral e cirurgias nas áreas de reprodução animal, como castração e partos, retirada de glândulas e tumores, gastrotomia, hérnias, hiperplasias. Também realiza cirurgias ortopédicas para amputação, redução de fraturas ou ruptura de ligamentos.

Está prevista para breve a inauguração de novos serviços com equipamentos automatizados. Isto vai permitir a realização de maior quantidade de exames como hemograma, sumário de fezes e urinas, entre outros. Também possibilitará prestar serviços para as clínicas veterinárias particulares no trabalho de diagnóstico.

Durante os procedimentos, os acadêmicos são acompanhados pelos professores Annice Cortez, Paulo Barbosa, Marilac Alencar, Cristina da Silva, Virgílio Emanuel Vieira e José Darcírio Gonçalves Pereira. Também contam com acompanhamentos dos veterinários Reginaldo Pereira, Alex Alves, Érica Carvalho e Geraldo Juarez Rodrigues. Na recepção e demais serviços, o funcionário Mayco Gomes de Sousa e mais uma equipe de apoio garantem a qualidade no atendimento.

Se o animal está bem, mesmo assim recomenda-se a consulta veterinária pelo menos uma vez por semestre, para possíveis exames preventivos. Nos casos de suspeita de alguma doença, a consulta deve ser feita o mais rápido possível.

Está prevista para janeiro de 2012 a inauguração do novo Hospital Veterinário da Uece, já em conclusão, no campus do Itaperi. Célio Pires prevê que, com a nova unidade, a capacidade de atendimento vai triplicar para os pequenos animais, havendo incremento para a recepção de grandes animais.

Serviço

Hospital Veterinário da Favet-Uece, Campus do Itaperi
Av. Dedé Brasil, Fortaleza (CE)
Telefone: (85) 3101.9847/ 3101.9850

Fonte: Diário do Nordeste

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1054160


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>