Aumenta o número de casos de maus-tratos provocados por crianças


Por Natalia Cesana (da Redação)

Foto: s/c

Na Itália, a cada semana são ao menos quatro casos de crianças que, direta ou indiretamente, cometem atos de violência contra os animais, em particular contra filhotes de cães e gatos.

O último caso ocorreu na província de Ascoli Piceno, na região de Marche, onde um grupo crianças com menos de 10 anos (e por isso, não puníveis) se divertiu enterrando vivos três gatinhos abandonados. As informações são do jornal italiano Cremona Online.

Neste caso, a providencial intervenção de uma pessoa evitou que os gatos morressem sufocados. Infelizmente, nem sempre os adultos intervêm e com frequência os animais morrem devido a sofrimentos atrozes.

Às vezes, é comum que cães e gatos sejam torturados na frente de uma câmera e depois a filmagem é postada no Facebook e Youtube.

Alguns desses maus tratos são divulgados, outros permanecem desconhecidos até que sejam encontradas carcaças de filhotes mortos por enforcamento ou torturados com faca ou outros utensílios pelo simples gosto sádico.

A situação é grave, não só porque muitas vezes não há punição por estes atos quando se trata de uma criança com pouca idade, mas também por causa da atitude dos pais que deixam esse tipo de violência acontecer com a clássica frase: “São coisas de crianças”.

São cerca de 200 casos ao ano de crianças que, quase sempre em grupo, massacram, enforcam ou batem selvagemente nos animais. Existe a necessidade de se compreender e estudar o fenômeno.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

CRUELDADE

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>