Uma breve história de um vegetariano e o sabão em pedra


Marcus Borelli
marcus@holostech.com

Tudo começou em 1977 quando decidi parar de comer carne de boi e de porco. Estava estudando no antigo segundo grau e tinha um colega que era judeu libanês que passou a dividir comigo um pão francês com queijo prato que comprávamos na padaria perto do nosso colégio. Eu gostava muito de não comer mais boi e porco, mas continuava a comer de vez em quando frango e peixe. Passaram alguns anos e resolvi não comer mais carne alguma e fiquei assim por dois anos. Mas não me lembro bem porque e voltei a comer frango e peixe. Assim os anos foram passando e descobri a comida japonesa. Que tentação! Comecei a comer cada vez mais salmão. E os anos foram passando.

Um belo dia, depois de muita informação, percebi que não podia comer mais nenhum tipo de carne, pois senão não seria um vegetariano de fato. E aí, todo orgulhoso, me tornei um vegetariano e dizia aos quatro ventos que não comia cadáver. E o tempo foi passando.

Como gosto muito de limpeza lavo as mãos várias vezes por dia e gostava muito de lavá-las com um sabão em pedra glicerinado que
deixava as minhas mãos limpinhas e macias. Até que um dia, por curiosidade, fui ler a embalagem e ver os ingredientes do sabão em
pedra. Estava lá feito com “sebo bovino”. Na hora a minha reação foi de surpresa e indignação, como é que pode usar sebo de boi para fazer um sabão?

Para terminar esta breve história resolvi ir numa loja aqui perto de casa que vende material de limpeza e fui pesquisar a fórmula dos
sabões em pedra. Todos usam sebo, com exceção do sabão de coco. Ainda vou confirmar com o fabricante do sabão de coco mas nunca mais uso sabão em pedra feito de sebo.

Moral da história, o que é que adianta não comer cadáver se lavamos as mãos com sabão feito de sebo bovino? Fica aqui a pergunta.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIÊNCIA

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO

CONSCIENTIZAÇÃO

MISSÃO

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE

CRISE CLIMÁTICA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>