Entidades dão exemplo de amor ao animal carente


Por Janyne Godoy

Grupo Patinhas de Anjo, Gada e a Aepa surgiram com o objetivo de reduzir o número de animais que são abandonados ou vítimas de maus-tratos (Foto: Jornal Cidade)

Diariamente dezenas de animais são abandonados ou vítimas de maus-tratos e, visando a reduzir esses números, em Rio Claro (SP) algumas pessoas se uniram a fim de dar um lar ou ainda conforto aos animais. Entre eles podemos citar o Grupo Patinhas de Anjo, Gada (Grupo de Apoio e Defesa dos Animais) e a Aepa (Associação Educativa e Protetora de Animais).

O Grupo Patinhas de Anjo não possui abrigos para recolhimento de animais e trabalha com a conscientização da guarda responsável, organizando mutirões de castração e buscando doações de ração e eventuais lares provisórios.

Inicialmente houve a formação de um grupo de amigas voluntárias que ficaram sensibilizadas com a situação de um abrigo de animais em Rio Claro, o qual repentinamente foi obrigado a retirar os animais de seu local original e alocá-los em uma chácara sem nenhuma condição de hospedá-los.

Assim, em julho de 2010 surgiu o Grupo de Voluntárias Patinhas de Anjo, que tem como objetivo o controle dos animais de rua e o bem-estar do cão carente. Para isso, são realizadas campanhas e eventos em busca de arrecadação de ração e verba para sustentar os animais, que vivem em lares provisórios.

A Gada (Grupo de Apoio e Defesa dos Animais) é uma ONG de proteção animal fundada em fevereiro de 1998. Além de abrigar animais abandonados, o Gada possui uma clínica veterinária a reço popular, onde desenvolve desde consultas veterinárias até cirurgias em geral (castrações, cirurgias ortopédicas e aplicação de vacinas e medicamentos).

O Gada ainda atua na averiguação de denúncias de maus-tratos, recolhe os animais em estado de sofrimento e os encaminha para um abrigo, onde permanecem no aguardo por uma nova família que os amem e cuidem deles com responsabilidade e amor.

Atualmente cerca de 500 animais estão sob os cuidados do Gada.

A Aepa (Associação Educativa e Protetora de Animais) existe há 12 anos e foi criada com o objetivo de evitar o abandono, maus-tratos, e incentivar o controle de natalidade através da guarda responsável. Este ano, o tema da campanha de conscientização é “Adotar e Amar, Nunca Abandonar”.

Mesmo sem estrutura para recolher animais, a Aepa tem cerca de 150 animais sob sua responsabilidade que vivem em lares provisórios. A Aepa também tem um centro cirúrgico, onde realiza castrações a baixo custo para pessoas carentes, com muitos animais ou que adotam animais de rua.

Para custear as despesas, a Aepa realiza bazares e conta com apoio de sócios e adoções.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>