Veterinário adota cão agredido brutalmente por ex-tutor, em RO


O crime foi visto por Maria de Fátima, de 54 anos, que chamou os policiais. Ao chegar no local, a PM encontrou o cão ensanguentado. Airton Padilha, ex-tutor do cão, resistiu à prisão, mas foi contido pela força.

Diferentemente do que se supunha, o cão não morreu, porém está muito ferido e irá passar por cirurgia pelos veterinários da clínica Clinvet.

Foto: BPM

Segundo Sirineu de Oliveira Silva, vizinho do acusado de maltratar o cão, a polícia chegou à residência após denúncia e levou Airton para a delegacia. “O cachorro ficou sozinho. Eu e meu irmão o pegamos e levamos para casa”, contou.

O veterinário disse que o animal é SRD e tem pouco mais de dois anos, completou ainda que, se resistir à cirurgia, o adotará. O nome do cão já foi decidido por unanimidade: Campeão.

Várias pessoas se revoltaram com a situação em que se encontra o animal. Sensibilizados com o caso, várias pessoas já se ofereceram em ficar com ele.

Segundo informações do vizinho, o tutor do cachorro chegou em casa e começou a agredi-lo com golpes de facão. A polícia chegou e levou Airton para a delegacia, onde disse que apenas se defendeu de um ataque do cachorro, que tem pouco menos de 50 centímetros de altura e visivelmente magro, sem força suficiente para atacar um homem.

O animal está ferido na região do quadril e no rosto.

Com informações de Na Hora

Imagens fortes

Foto: Reprodução/ NH
Foto: Reprodução/ NH

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>