Falta de censo animal inviabiliza controle de cães abandonados


A falta de um censo animal inviabiliza a criação de políticas públicas para o controle de cães abandonados nas ruas de Piracicaba (SP). A cidade nunca realizou uma contagem oficial e as estimativas são imprecisas. Sem o número e com uma população animal cada vez maior, os canis mantidos tanto por voluntários como os administrados pela prefeitura estão superlotados e sem estrutura para receber novos cães. O pensamento, com ar mais realista do que pessimista, é da designer Miriam Miranda, que há dois anos criou a organização não governamental (ONG) Vira Lata Vira Vida.

“O abrigo não é a melhor solução, mas, infelizmente, acaba sendo a única opção a curto prazo. O correto é a castração destes animais e a conscientização da população. Mas sem números concretos não se consegue pensar em um plano amplo. Quando há a castração, tem de se pensar em todo o trabalho pós-operatório. Não é apenas a cirurgia em si”, diz Miriam.

A ONG conta atualmente com 389 cães. A estrutura seria para, no máximo, 300 animais. A maior parte deles foi abandonada pelos tutores. Muitos são idosos ou apresentam algum tipo de deficiência. Um dos trabalhos feitos pela entidade é levar estes cães a feiras de adoções para mostrar ao público que eles podem ser acolhidos.

Adoção à distância

Outra opção para as pessoas que querem colaborar é a adoção à distância. O interessado deposita um valor mensal à entidade e pode fazer visitas ao local e também levar o cão para passear. “Se cria uma identidade entre o cão e a pessoa. São pessoas que gostariam de ter o animal, mas que não têm esta possibilidade, seja por falta de tempo ou de espaço”.

Cuidados com os animais

Todos os cães colocados para adoção são castrados e vacinados. Um dos voluntários da ONG vai até a casa em que o cão ficará e faz um diagnóstico do local. Em alguns casos, algumas adequações são feitas e, caso o espaço não comporte o tamanho do animal, a adoção não é realizada.

Fonte de renda

Os remédios doados pela prefeitura são a única ajuda governamental. O restante é custeado por voluntários e pela venda de produtos, como camisetas e chinelos. Os produtos podem ser vistos no site da entidade: http://www.viralataviravida.org.br.

Censo

Qualquer projeto realizado precisa partir de um número. Miriam diz ainda que o abrigo não é a melhor solução, pois gera grandes problemas financeiros e ambientais.

Veja o vídeo.

Fonte: EPTV


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>