Filhote de cão é assassinado por policial quando passeava com tutor, em Taguatinga (DF)


(da Redação)

Um cão foi covardemente assassinado por um policial militar, em Taguatinga Norte, cidade satélite do Distrito Federal, enquanto passeava com seu tutor na rua. Willian, tutor do cão, um rottweiler de apenas 5 meses de idade, chamado Ralf, afirma que estava a 50 metros de sua casa na praça de sua quadra e o cão estava preso à guia.

Segundo Willian, uma viatura da PM o abordou e o soldado Fábio Alexandre Souza e Silva, comandado pelo 2º sargento Luiz Carlos Ferreira, disse que ele não poderia estar passeando com o cão naquele lugar. O tutor argumentou sobre o cão ser ainda um filhote e que não oferecia risco, já que estava preso de forma segura. Ainda de acordo com o tutor, diante da argumentação, o policial mostrou-se nervoso e disse que caso não fosse obedecido atiraria em Willian e em seu cachorro. Atordoado, o tutor perguntou se o policial estava fazendo uma ameaça. Sem pensar duas vezes, o policial desceu na viatura e efetuou um disparo contra a cabeça do filhote. O cão estava entre as pernas do Willian e preso à guia quando foi atingido pelo disparo.

Foto: Reprodução/ Internet

Willian, transtornado, chamou o PM de covarde. Então os PMs o prenderam por desacato à “autoridade”. Willian mesmo chorando não teve sua prisão aliviada. Foi levado ao 17ª DP algemado e levado como se fazem com criminosos.

Chegando na DP, o delegado deturpou a ocorrência, depois chamou o sargento da PM, “responsável” pela viatura do caso e na frente do Willian, sem nenhum princípio, disse ao sargento que poderia ficar tranquilo que sua barra seria limpa. Além de ter perdido seu cão dessa forma, Willian foi preso, teve que ouvir corrupcão e sair do DP sem reclamar.

Ele tem em mãos, fotos do cão morto, o cartucho do disparo, não foi encontrado o projétil que se perdeu no corpo do cão e a ocorrencia “realizada” pelos policiais. Além de testemunhas que presenciaram o acontecido.

A arma utilizada para efetuar o disparo foi apreendida e, segundo a Assessoria de Imprensa da Polícia Militar, o policial envolvido na ocorrência continua exercendo suas atividades normalmente.

Indignados com o crime, internautas criaram uma petição pedindo justiça para Ralf, o filhote de rotweiller assassinado. Participe dessa corrente em favor dos direitos animais: http://www.petitiononline.com/060911/petition.html

 



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DADOS ALARMANTES

MAUS-TRATOS

DESMONTE AMBIENTAL

ZOOFILIA

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>