Araras azuis são protegidas por instituto no Pantanal de Mato Grosso do Sul


Pantanal de Mato Grosso do Sul, o voo das araras, a calma do ambiente, é onde encontramos as araras azuis, que dão uma beleza singular para a paisagem. E é no Refúgio Ecológico Caiman que podemos encontrar a equipe do Instituto Arara Azul, que faz o serviço de conservação da espécie.

Manter as araras azuis na natureza é uma atividade que requer bastante serviço. Pela manhã a equipe sai à campo para fazer o monitoramento dos ninhos. Esta atividade é feita todos os dias, é realizado anotações sobre como esta o ninho, se for artificial se precisa de manejo, quantas aves são encontradas, etc.

Foto: Reprodução/ MS Notícias

É importante este trabalho, já que as araras azuis estão em perigo de extinção. Fernanda Fontoura, bióloga de campo, explica que no começo do projeto havia cerca de mil e quinhentos indivíduos na natureza, agora com as tarefas intensas do projeto passa de seis mil.

A extinção da espécie deve-se por diversos fatores. Fernanda comenta, “são diversas razões: o primeiro é o tráfico de animais, porque a arara é um animal muito bonito, ela é igual um papagaio, se você ensinar a falar ela fala, a dançar ela dança. É um animal extremamente inteligente, muito curioso e muito bonito. Também por causa da caça, desmatamento; Além de tudo isso temos as características naturais da espécie, por exemplo, a arara azul bota em média dois ovos por ninho, no máximo três, e esses ovos e os filhotes ainda correm o perigo de predação.”

Por enquanto encontramos a maioria das araras azuis pelo Pantanal, mas existem relatos de passagem por Aquidauana/MS, Miranda/MS, e região, porém é raro. Por isso é importante caso as pessoas vejam araras azuis avise ao projeto, já que assim ajuda no monitoramento.

O período em que as Araras estão em reprodução, considerado período crítico pela bióloga, vai de julho a março, no entanto o serviço fica mais intenso após setembro, pois é quando os ovos começam a eclodir, alguns filhotes começam a crescer, e é feito o acompanhamento. Nessa fase ocorre anilhamento, microchip, coleta de sangue para estudos genético e de sanidade das aves.

Serviço

Caso você veja alguma arara azul, avise o Instituto Arara Azul pelo e-mail projetoararaazul@gmail.com, o Instituto enfatiza que é importante a participação das pessoas, já que o trabalho deles sempre depende da contribuição, assim como a Uniderp-Ananhanguera, Toyota do Brasil, Bradesco Seguro, apoiam e contribuem para a ajuda da conservação.

Caso queira acompanhar o Instituto em um dia no campo, basta entrar em contato, já que o mesmo oferece o “turismo de observação”, onde qualquer pessoa autorizada entra na fazenda e acompanha a equipe por um dia de campo para conhecer o trabalho.

Fonte: MS Notícias


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

RETROCESSO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>