Empresa que treinou elefante para filme “Água para elefantes” será processada por maus-tratos


Por Natalia Cesana  (da Redação)

Cena do filme "Água para elefantes" (Foto: Divulgação)

Ativistas pelos direitos animais processam uma empresa da Califórnia que concedeu o elefante usado nas filmagens do filme “Água para elefantes”.

Segundo informações do jornal The Washington Post, o processo foi aberto na semana passada no Tribunal Federal de Los Angeles, nos EUA, contra a empresa Have Trunk Will Travel que, dentre outras atividades, “aluga” elefantes para filmes, casamentos e outros eventos.

Os ativistas argumentam na ação que o filme engana os espectadores, que acreditam que o elefante usado nas filmagens foi apropriadamente tratado. Na verdade, o animal era torturado e maltratado com eletrochoques.

A empresa alega que os animais que treina são tratados com amor e carinho. Entretanto, a organização Animal Defenders International (ADI), em parceria com Gail Profant and Leslie Hemstreet, dois cidadãos preocupados com o caso, afirmam que estas declarações são falsas e enganosas, segundo informou o jornal Daily Mail.

Jan Creamer, presidente da ADI declara: “Nós acreditamos que o público está sendo enganado quando ouve as alegações da empresa Have Trunk Will Travel sobre o tratamento dado ao elefante que aparece no filme ‘Água para elefantes’. Eles estão perpetrando uma fraude.”

Os denunciantes têm um vídeo que prova os maus-tratos. Nele, Tai e outros elefantes levam choques com uma arma elétrica e pancadas com um gancho enquanto são treinados na fazenda da Have Trunk Will Travel, na cidade de Perris, na Califórnia.

Os tutores da Have Trunk Will Travel, Gary e Kari Johnson, que estão em poder de seis elefantes, negam os abusos. Eles dizem ainda que a empresa tem um histórico muito bom em relação aos animais que passam pelos cruéis treinamentos empregados.

Saiba mais clicando aqui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

CRUELDADE

GRATIDÃO

ESPECIAL

ALEGRIA

VÍTIMAS DA CAÇA

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>