Prefeitura de SP é investigada por maus-tratos a 130 cães


A Delegacia de Crimes Ambientais investiga se a prefeitura de São Paulo comete maus-tratos contra cerca de 130 cães que vivem isolados no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Os animais, em sua maioria da raça pit bull e classificados como ‘agressivos’, ocupam celas individuais. Uma perita judicial avaliou a falta de espaço e o ambiente escuro como prejudiciais à saúde física e emocional dos cães. Responsável pelo CCZ, a Secretaria Municipal de Saúde afirma que está resolvendo os problemas. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

O inquérito teve início com um pedido do promotor José Romão de Siqueira Neto, da 1ª Promotoria Criminal de Santana, com base no laudo da bióloga e perita criminal Andréa Filomena Freixeda, que avaliou as instalações do canil em outubro de 2010. No documento, a bióloga conclui que “a caracterização de maus-tratos é visível”. A perita aponta que, além de o tamanho das celas ser insuficiente (1 m por 1,10 m), a disposição das baias, uma de frente para a outra, provoca condição de “estresse e cruel agressão mental”. A secretaria argumenta que 14 canis já foram ampliados para 1,60 m por 1,10 m. “A prefeitura fez algumas coisas, mas a maioria dos cães está lá batendo a cabeça nas grades de desespero”, diz a advogada Denise Valente, integrante da Comissão de proteção Animal (CPA).

Fonte: Terra


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE

SOLIDARIEDADE

MISSÃO

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO

DE OLHO NO PLANETA

ARTIGO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>