Morre baleia encalhada em Angola


A baleia de 9,4 metros que encalhou quinta-feira na região dos Ramiros, sul de Luanda, acabou por morrer, informou ontem (sexta-feira) à Angop a diretora nacional para a biodiversidade, Paula Francisco Coelho.

Há uma equipe multissetorial no local, composta por técnicos da Elisal, Proteção Civil, do Ministério Ambiente, Museu de História Natural e outros setores para o resgate e desosso do mamífero.

“O animal encontra-se a 500 metro da costa marítima, da qual procuramos remover com uma draga, mas não conseguimos porque a maré está baixa e é necessário usar barcos”, disse, acrescentado que os trabalhos continuam sábado com o corte transversal da baleia, que caminha para o estado de putrefacção.

Salientou que a equipe está procurando sinais relativos a um mamífero da mesma espécie, que faleceu a menos de um mês na zona de Cacuaco.

“Estamos fazendo um estudo das causas que nos leva, nesta altura do ano, a ter dois acidentes em tão curto espaço de tempo. Contudo pode ser o mesmo caso, pelo que o estado do animal presume ter se acidentado com um navio”, supõe.

Se os resultados forem os mesmos, serão desenvolvidas algumas medidas de mitigação para preservar as baleias.

Ainda de acordo com Paula Coelho, as duas baleias são da espécie Balaenoptera musculus.

A diretora apela a sociedade para informar as autoridades competentes sempre que casos do gênero acontecem, por forma a serem tomadas medidas antecipadas para evitar este tipo de tragédias.

Fonte: Angola Press


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA

POLUIÇÃO

AUSTRÁLIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>