Seul cede à pressão de ativistas e proíbe peles durante desfile de grife italiana


Foto: AFP

Por Lobo Pasolini (da Redação)

A capital da Coréia do Sul exigiu que a grife italiana Fendi retirasse todas as peças com peles de animal de um desfile da coleção outono/inverno por causa das reclamações de um grupo de direitos animais, conforme declararam oficiais da prefeitura da cidade.

Segundo um relato da AFP, um porta-voz da prefeitura disse: “Nós recebemos reclamações de ativistas dos direitos animais e vimos opinião negativa do público na internet. Nós não podemos deixar uma coisa tão controversa tomar o palco em uma propriedade pública”, ele disse.

O show da Fendi está marcado para o dia 02 de junho em uma ilha flutuante no Rio Hab, que a cidade pretende promover como uma atração. A empresa italiana disse que os oficiais da cidade ameaçaram cancelar o evento a menos que todos os itens com pele fossem removidos da passarela.

Fendi se diz surpresa com a decisão e disse que iria negociar com a prefeitura para manter o show como planejado. 20 peças incluíram peles, de um total de 40. Celebridades e representantes do mundo da moda estão entre os convidados do desfile.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>