China paga caro a indonésios para ter ninho de pássaro no cardápio


O lucrativo negócio que estimula o consumo de “ninho de pássaro”, comida muita apreciada pelo peculiar paladar chinês, é para a localidade indonésia de Kumai uma fonte de riqueza apesar da insalubridade causada pela invasão de aves.

Nesta cidade da ilha de Bornéu, as casas que têm mais de um andar são as que abrigam os ninhos de pássaros que começaram a surgir há uns seis anos, quando investidores chineses perceberam que o clima e a situação eram adequados para criar “andorinhão-preto”, a espécie de ave que produz o tipo de ninho exigido pelas empresas que os comercializam e pelos consumidores.

O “andorinhão-preto”, parecido com a andorinha, elabora o ninho com saliva e lhe dá uma textura única, que transforma esta substância em uma especialidade gastronômica pela qual chegam a pagar milhares de euros na China e nas grandes comunidades de chineses em todos os países da Ásia.

Fonte: MSN


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>