Farra sem boi em SC: uma realidade possível?


Com forte presença da elite da Polícia Militar, os poucos animais que apareceram foram logo resgatados. Este ano, os responsáveis pela farra do boi, no principal reduto da prática ilegal em Santa Catarina deram nome ao grupo fomentador da festa, a Nação Gancheira.

E o boi na farra? Segundo informações do Diário Catarinense, pela primeira vez em décadas, a polícia conseguiu sufocar a prática em Governador Celso Ramos. A madrugada de sexta-feira, o dia “D” para os farristas, passou em branco em Ganchos. De hora em hora, circulava a informação de que ocorreria uma soltura. “Cadê o boi?” ouvia-se em cada grupo reunido. “A polícia está em cima”, alguém respondia.

Para coibir a farra, o comando geral da PM enviou a força máxima da segurança ostensiva de Santa Catarina, o Batalhão de Operação Especiais (Bope) e a Tropa de Choque. Sob vaias e ouvindo berros vociferando “porcos”, os comboios da PM cruzavam bairros da cidade para intimidar os farristas, mas nenhuma viatura ficou nos locais movimentados para manter a ordem.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTELIONATO

MALDADE

ESTADOS UNIDOS

FEBRE AMARELA

REVERSÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>