Cães observam como as pessoas se tratam para "julgar" o caráter delas


Cachorros se baseiam no tom de voz para escolher indivíduo mais gentil

Cão dá as costas para pessoa menos gentil e se aproxima da generosa; tom de voz tem um papel importante no "julgamento". Foto: Reprodução

Observadores do comportamento canino já sabiam que eles ficam de mau humor quando são tratados de forma injusta e que sabe quando está sendo observado. Sabiam, inclusive, que alguns cães até aprendem o significado de mais de mil palavras.

Mas o que não se sabia era que os cachorros conseguem tirar conclusões sobre o caráter das pessoas simplesmente ao observar como elas tratam umas às outras. A informação foi revelada pela revista científica New Scientist.

Para mostrar como os cachorros são bons em “estudar” os humanos, Sarah Marshall-Pescini, da Universidade de Milão, na Itália e sua equipe fizeram os animais observar com que rapidez dois atores repartiam cereais e pequenos pedaços de salsicha com um mendigo que apareceu implorando por um pedaço.

Depois que o mendigo foi enxotado com um gesto duro e um sonoro “Não!” ou recebeu um petisco saboroso junto com algumas palavras amigáveis, os cachorros puderam escolher de qual ator queriam se aproximar.

Em dois terços das tentativas, os cachorros foram direto para a pessoa generosa. E não se tratava de uma preferência pela voz mais amigável. Se o mendigo não estava presente e os cachorros não conseguiam distinguir quem era mais generoso, eles não tendiam mais a se aproximar do ator com voz gentil do que daquele que tinha uma voz mais dura.

No entanto, tudo indica que os cachorros usavam o tom de voz para julgar o caráter porque, quando os atores usaram apenas gestos, os cães tiveram muito mais dificuldade para escolher o mais gentil.

– Ficamos surpresos ao descobrir que a voz tinha mais impacto do que os gestos, explicou Sarah, acrescentando que até agora a maioria dos estudos sugeria que os cães eram mais observadores talentosos do que bons ouvintes.

Segundo afirmações, as habilidades psicológicas dos cães foram desenvolvidas durante o processo de domesticação.

Com informações do R7


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>