Dois cavalos morrem durante corrida considerada a grande carnificina do Reino Unido


(da Redação)

Foto: sem crédito

A cruel corrida Grand National, realizada em Liverpool, resultou este ano na morte trágica de dois cavalos. Morte acompanhada ao vivo por cerca de 600 milhões de pessoas que assistiram a terrível prova pela TV, em todo o mundo.

O jornal britânico Daily Mail chamou a corrida de “grande carnificina nacional”. Entidades protetoras dos animais no Reino Unido protestaram antes e durante a corrida classificada como uma das mais “assustadoras” da história.

Os cavalos são obrigados a correr e e a saltar obstáculos com alto grau de dificuldade. Esta prova é considerada a maior e mais difícil do mundo.

Foto: reprodução site Grand National

Apenas 19 dos 40 competidores que iniciaram a prova chegaram até o fim. Tony Moore, presidente da ONG “Luta Contra a Crueldade Animal na Europa”, levou um grupo de cerca de 40 pessoas que se manifestavam do lado de fora. Após a corrida, ele disse: “Se eles realmente se preocupam com os cavalos, porque é que os responsáveis, jóqueis e treinadores impõem a esses animais tamanha crueldade? Nós continuaremos a campanha de sensibilização contra esta tragédia e talvez consigamos mudar algo, fazendo as pessoas pensarem sobre a que elas estão submetendo os cavalos, afirmou.”

Um comentarista da rede BBC ironizou o corpo deitado de um cavalo morto, classificando-o como obstáculo. “O público se engana ao acreditar que o Grand National é um espetáculo esportivo, quando, na realidade, é um abuso de animais  que está em pé de igualdade com as touradas espanholas. Esta corrida não deve ter nenhum futuro em um país civilizado. A BBC merece condenação especial, é particularmente cruel e repugnante que um membro da sua equipe de comentaristas descreva os cavalos mortos como obstáculos”, diz Andrew Tyler, da Animal Aid.

Nota da Redação: As corridas de cavalo são cruéis e precisam acabar. Grande parte dos cavalos explorados para corridas são forçados a correr ainda muito jovens, antes mesmo de terem completado seu desenvolvimento ósseo. Eles são submetidos a treinos extenuantes e corridas frequentes, tomam anabolizantes para aumentar a “força” e tomam muitos analgésicos para suportar a dor. São duramente chicoteados durante a corrida e, quando não mais aguentam correr, são enviados para matadouros como recompensa pelos anos de exploração. Até mesmo cavalos campeões acabam em matadouros, um exemplo é Exceller, que ganhou para o seu explorador cerca de 1,7 milhão de dólares em corridas.

Fim às corridas de cavalos!


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL

MAUS-TRATOS

FELICIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>