Gato filhote morre em mototáxi após ser jogado dentro de um caminhão


A motorista Ana Lúcia Sinotto da Cruz, moradora do bairro Abadia, em Uberaba (MG), revela que teve seu gato foi morto por um mototaxista, que, ao invés de levar o animal no local combinado, o jogou dentro de um caminhão caçamba em movimento.

“Estou muito chateada com essa situação. Chamei um mototaxista para levar meu gato que estava muito doente para o Centro de Zoonoses. Inclusive paguei até além do valor da corrida e ainda pedi para o funcionário que levasse meu animal em segurança e o entregasse nas mãos de duas pessoas que estavam esperando por ele no local”, conta Ana Lúcia.

Passados alguns minutos, a motorista revela que ligou no Centro de Zoonoses para saber se o seu gato havia chegado. Então recebeu a informação de que não havia. Ana Lúcia ligou para a Central de Moto Táxi e após muito questionar o funcionário, com a ajuda do dono do estabelecimento, soube que o mesmo havia jogado o animal dentro de um caminhão caçamba em movimento, matando-o.

“É um verdadeiro absurdo o que aconteceu comigo e principalmente com meu gatinho, que tinha apenas três meses. Quer dizer que agora não podemos mais confiar em ninguém, nem mesmo em um serviço que a gente paga e paga até mais caro por ele”, desabafa, indignada.

A moradora chamou a Polícia Militar e realizou um Boletim de Ocorrência (BO) sobre o fato. “Os policiais me explicaram que o mototaxista pode chegar a ser preso, se for encontrado, pelo crime de maus-tratos contra animais, que se enquadra dentro da Lei de Crimes Ambientais”.

Ana Lúcia é tutora de outros nove gatos e dois cães. “Sempre gostei de animais e os trato com todo o carinho. Tenho uma gata que está comigo a 17 anos. Não admito o que fizeram comigo”, conclui. Até o fechamento desta edição, o mototaxista não havia sido encontrado para maiores esclarecimentos.

Fonte: Jornal de Uberaba


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>