Contra a exploração/EUA

Associação de defesa animal luta contra a utilização de chimpanzés em experimentos

Por Camila Arvoredo  (da Redação)

Foto: Maxi Sciences

Uma associação de defesa dos direitos animais luta contra os laboratórios americanos que reempregam chimpanzés que já foram utilizados em experimentos anteriormente.

Os Estados Unidos são o único país de primeiro mundo em que a pesquisa médica pode ser realizada em chimpanzés. Os estudos que eles realizam são julgados cruéis e inúteis pelas associações de defesa dos direitos animais sob solo estado-unidense. A reprodução, tanto quanto a importação dos animais é proibida, visando o fim progressivo da utilização de chimpanzés. Depois de serem utilizados, os velhos animais, doentes devido aos experimentos que participam, são conduzidos para um centro de chimpanzés “aposentados”.

Esta semana, o Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH) enfureceu os defensores dos animais, quando foi buscar 14 chimpanzés já “aposentados”, a fim de colocá-los novamente como cobaias em um laboratório de San Antonio, conhecido por seus métodos controversos. Um procedimento penal foi aberto para que os animais sejam liberados e a associação PCRM começou um estudo a fim de provar a inutilidade de sua utilização e de obter a proibição deste ato pela justiça estado-unidense.

6 COMENTÁRIOS

  1. Olha se o método é inútil, por que estes seres continuam sendo expostos a tanto sofrimento. O que paqssa nessas cabeças doentias desses que se dizem cientistas, por que não colocam seus filhos como cobaias. São covardes, cruéis o que se pode fazer para que isso não aconteça mais.

  2. Pessoal, em abril vão ter vários protestos contra a experimentação em animais. Vejam na página do Facebook CADEIA PARA QUEM MALTRATA ANIMAIS mais informações.

  3. Animais tem sentimentos e sentem dor também, esses cientistas são uns malucos, testa neles mesmos então!!!
    Os chimpanzés não tem nada a ver com isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui