Adolescentes pedem o fim da dissecação de animais nas aulas de biologia


Por Giovanna Chinellato  (da Redação)

Mary Sheppar e Rachel Matos, de Seymor, em Connecticut, nos EUA, estão circulando uma petição entre seus colegas de ensino médio pedindo o fim da dissecação de animais em aulas de biologia e anatomia, substituindo-os por softwares modernos de modelos humanos. Segundo informações da PETA, diversos sapos, porcos, tubarões e gatos serão poupados da morte se o projeto das duas for aceito.

Cartaz da PETA que faz jogo de palavras com o nome da cidade ConnectiCUT (cut = cortar fora... a dissecação)

As estudantes citam a crueldade como razão principal para boicotarem a dissecação. Muitos animais são capturados do ambiente ou criados em fazendas abarrotadas apenas para serem mortos. Gatos usados nessas aulas são animais perdidos ou abandonados que acabaram em abrigos e foram comprados pelo colégio.

A Assembléia Geral de Connecticut está considerando uma lei que permitiria aos estudantes o direito de optar por fazer ou não aulas com animais, e que tenham alternativas éticas disponíveis (tal como a Objeção de Consciência funciona no Brasil).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>