Mulher se joga em rio para salvar seu cachorro


A americana Molly Pfeiffer se jogou no rio Hudson para salvar a cadelinha Boogie, que caiu após perseguir um pássaro

Boogie estava sem coleira e caiu no rio após correr atrás de uma gaivota. Foto: Reprodução/ New York Daily News

O amor de muitos tutores por seus animais de estimação não tem mesmo limites. Prova disso foi o caso da americana Molly Pfeiffer, que arriscou sua própria vida para salvar sua cadela Boogie. De acordo com informações do jornal New York Daily News a mulher de 29 anos pulou nas águas do rio Hudson, em West Village, EUA, em busca de seu animal.

Boogie caiu no rio após perseguir um pássaro, para o desespero de sua tutora. O problema é que os dois quase se afogaram, se não fossem os esforços de uma equipe policial de resgate. Segundo a publicação Molly estava caminhando com seu cachorro, sem coleira, próximo ao Píer 54, quando o animal se distraiu com uma gaivota e caiu na água.

“Eu a vi afundar e não pensei duas vezes. A corrente estava muito forte e ela iria se afogar”, disse Molly à publicação. A americana conseguiu colocar a cadela em cima de uma prancha improvisada e levá-la até a margem, onde gritou por socorro. Ela foi resgatada por uma patrulha que imediatamente a levou para o hospital. Coube ao namorado da jovem levar Boogie ao veterinário. Ambas passam bem.

Após o susto Molly agradeceu ao estranho que ouviu seus gritos e chamou a emergência, mas disse que faria tudo de novo se fosse preciso. “Eu amo a Boogie demais. Não teria feito nada de diferente para salvá-la”.

Fonte: Petmag


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE

CENSURA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>