Ativistas vegetarianos fazem manifestação contra sacrifício de animais na Espanha


(da Redação)

Ativistas vegetarianos fizeram uma manifestação na Plaza del Callao, em Madri, para mostrar o número de animais que morrem a cada 33 minutos nos matadouros em todo o mundo, denunciando o holocausto animal por ocasião do Dia Internacional Sem Carne, informou Europa Press.

Em declarações à Europa Press TV, o porta-voz da Equanimal Fundação, Rafael Boro, explicou que com esta concentração quis promover uma dieta vegetariana, que é totalmente saudável,  em oposição ao consumo de carne que é insustentável.

Segundo Equanimal, a cada 33 minutos morrem em matadouros do mundo o mesmo número de vítimas ao longo do Holocausto, segundo dados da Organização Internacional de Agricultura e Pecuária.

A campanha provocativa, como o porta-voz descreveu a si mesmo, mostrava slogans como: “Acabe com o holocausto dos animais: Torne-se 100% vegetariano”.

“A cada 33 minutos morrem no mundo seis milhões de animais”, assegurou Boro, portanto, “comer animais significa um holocausto para eles.”

O porta-voz enfatizou ainda que essas mortes são evitáveis se as pessoas adotarem uma dieta vegetariana, sem crueldade.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>