Usina inaugurada em Cingapura põe em risco espécies como orangotango e rinoceronte


A companhia petrolífera finlandesa Neste Oil inaugurou em Cingapura a maior usina de produção de biocombustível do mundo, que teve investimento de 550 milhões de euros (mais de US$ 800 milhões), informou a imprensa local nesta quarta-feira.

A usina tem capacidade para produzir 800 mil toneladas anuais de biodiesel, a partir de óleo de palma da Malásia e Indonésia e também de gordura animal, para exportar para Europa, Canadá e Estados Unidos.

A Neste Oil escolheu a Cingapura por ser o terceiro maior centro de refino de petróleo do mundo e pela proximidade com a principal zona produtora de óleo de palma do mundo. A companhia finlandesa desenvolveu sua própria tecnologia para produzir biocombustível de nova geração, chamada NExBTL, que permite utilizar como matéria-prima qualquer tipo de gordura vegetal ou animal.

Os grupos ambientalistas acusaram a indústria do óleo de palma na Malásia e na Indonésia de acelerar o desmatamento das selvas de Bornéu e Java, colocando em perigo espécies como o orangotango e o rinoceronte de Java. A Neste Oil, no entanto, assegura contar com o certificado alemão ISCC (International Sustainability and Carbon Certification), que garante que a empresa cumpre com as exigentes normas ambientais.

Com informações de Terra


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>