Estudo revela que os gatos preferem interagir com as mulheres


Foto: Reprodução/Os Bichos

Os laços que unem os gatos aos seus tutores são mais intensos do que podíamos imaginar, sobretudo quando se tratam de mulheres, sugere um novo estudo citado pela Discovery News. Os gatos afeiçoam-se aos seres humanos, principalmente às mulheres, encarando-os como parceiros sociais e não apenas com o objetivo de obter comida, de acordo com a nova investigação, que será publicada no jornal Behavioural Processes. Este é o primeiro estudo que explica detalhadamente que a dinâmica subjacente à relação gato/humanos é similar à que os seres humanos estabelecem entre si.

“A comida por vezes é usada como prova do carinho, e a forma como os gatos e os seres humanos relacionam com a comida é de natureza semelhante à interação observada entre uma criança que ainda não fala e a pessoa que cuida dela”, explicou, à Discovery News, Jon Day, um investigador da Waltham Centre for Pet Nutrition.”Os gatos e as crianças são, em parte, controlados quanto à altura em que são alimentados”.

Para este estudo, liderado por Kurt Kotrschal, do Konrad Lorenz Researc Station e da Universidade de Viena, os investigadores gravaram em vídeo e analisaram mais tarde a interação entre 41 gatos e os respectivos tutores durante quatro longos períodos distintos. Cada comportamento, tanto do gato como do tutor, foi avaliado, bem como as respectivas personalidades, embora em separado. No caso dos felinos, colocaram um boneco de pelúcia com óculos no chão para que o animal fosse apanhado de surpresa.

Os cientistas concluíram que tutores e gatos influenciam-se mutuamente e de uma forma, estando sempre a controlar o comportamento uns dos outros. Mulheres extrovertidas com gatos jovens e ativos apreciam grandemente esta sincronia, com os felinos a precisarem apenas de recorrer a sinais sutis, como o leve levantar da cauda, para dizer que querem um contato amigável.

Embora os gatos sejam muito apreciados pelos homens, este e outros estudos revelam que as mulheres tendem a interagir com os seus animais – sejam estes machos ou fêmeas – mais do que os homens. “Como resposta, os gatos aproximam-se mais frequentemente dos tutores quando estes são mulheres e estabelecem contato com mais frequência (como, por exemplo, saltando para o colo) do que quando os tutores são homens”, afirmou Manuela Wedl, da Universidade de Viena, co-autora deste estudo.

Fonte: Jornal de Notícias


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>