Ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira abandona cão na mansão onde morava


(da Redação)

Imagem: Reprodução/Globo News

Um cão bulldog foi deixado para trás pelo ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira, no dia em que sua família foi despejada da mansão onde morava, no Morumbi, na Zona Sul de São Paulo.

Segundo informações do G1, o ex-banqueiro, que era proprietário do falido Banco Santos, voltou nesta quinta-feira (17) pela primeira vez à mansão para identificar os objetos que não devem entrar no leilão da massa falida por serem de uso pessoal. Ele e a mulher foram despejados há quase um mês por falta de pagamento do aluguel.

Mesmo com a oportunidade de resgatar o animal, ele mais uma vez ignorou o pobre cão, que está abandonado e recluso na mansão há quase um mês. O bulldog é um dos “objetos” de que a família não considera como pessoal.

O bulldog Clóvis está  sobrevivendo apenas sob os cuidados da administração da massa falida do banco.

Este é mais um  crime, previsto no artigo 32 da Lei Federal 9.605 e no Decreto-Lei n° 24645/34, que está sendo cometido pelo ex-banqueiro.

Nota da Redação: É preciso que sejam tomadas providências, o cão precisa ser adotado por uma família que lhe proporcione a devida atenção, cuidados e afeto que todos os animais devem ter.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE

CENSURA

DESPERTAR

PROTEÇÃO

HOLOCAUSTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>