Circo que explora animais faz turnê pela Austrália


Por Giovanna Chinellato  (Da Redação)

No dia 9 de fevereiro, o circo Stardust armou suas tendas em Port Macquarie, Austrália, depois de performances em Taree. O circo abusa de macacos, leões, cavalos e outros animais enjaulados, obrigando-os a fazer truques para um platéia de pessoas, ao contrário deles, livres, informou reportagem da ABC.

Os animais são obrigados a fazer coisas ridículas. Foto: divulgação

Sarah Tilling, ativista da região, está disposta a mudar essa realidade. “Isso não é certo, no momento todos os leões ficam confinados em um cercado menor que uma quadra de tênis.” Ela levanta também o argumento de que um circo não ensina nada. “Ver um animal no ambiente natural mostra o quanto são inteligentes. Pular por uma corda é algo que nós os obrigamos a fazer, não é natural.”

O diretor do circo, Adam St James, alega que cuida bem dos animais, deixando-os “poucas horas no trailer” e que a RSPCA pode fiscalizar o circo que não encontrará irregularidades. Mas, se a lei permite o confinamento e repetidos treinos violentos, não está na hora de mudá-la?



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>