Revista Veja classifica redução do consumo de carne como prática de “baixo impacto” para salvar o planeta


Por Vânia Lúcia
em colaboração para a ANDA

É difícil acreditar que a revista Veja seja imparcial quando o assunto é consumo de carne (assim como em tantos outros assuntos). Um exemplo é a matéria já comentada na ANDA alarmando os pais dos “perigos” do vegetarianismo para crianças.

Na edição especial sobre sustentabilidade de dezembro de 2010, a Veja diz que abolir a carne da dieta é uma prática de BAIXO impacto para a construção de um mundo sustentável (veja figura). Até xixi no banho como forma de poupar água é mais incentivado.

Imagem: Reprodução

A Veja certamente sabe que a associação entre consumo de carne e sustentabilidade não é uma “confusão popular”, mas crê que pode convencer seus leitores desta forma. A necessidade de mudança dos hábitos alimentares é ponto pacífico fora do Brasil, no entanto, um dos principais veículos de informação (ou desinformação) do país quer orientar sua população no sentido contrário. Na completa falta de argumentos (pois equiparar os impactos da pecuária e da agricultura é um erro grosseiro) o alarmismo nutricional mais uma vez aparece para descartar a alternativa da dieta vegetariana. A carne aparece então como um mal necessário.

Uma publicação que anuncia ter reunido um time de especialistas para esclarecer dúvidas e traz uma informação indiscutivelmente incorreta e influenciada por interesses econômicos e políticos, presta um grande desserviço à sociedade.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPANHIA

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>