Ativistas pedem criação de hospitais veterinários públicos


Por Danielle Bohnen (da Redação – Argentina)

Associações defensoras de animais e protetores independentes manifestaram-se recentemente em prol da castração e a criação de um hospital veterinário público em La Plata, Buenos Aires, Argentina.

A manifestação foi contra a “matança massiva”, principalmente de cães, que “é constante” e por isso pretendem manter-se em estado de “alerta e mobilização”.

Os manifestantes defendem as campanhas para evitar o sacrifício de animais e promover a castração de machos e fêmeas, pois “esse é o único meio de acabar com a superpopulação de cães e acabar com animais abandonados nas ruas”.

“Queremos que não haja mais maus-tratos de animais. Por isso, para nós a única maneira de controlar a natalidade de cães e que deixe de haver tantos animais vagando pelas ruas é a castração, mas praticada com uma política de Estado e com responsabilidade”, explica Claudia Mora, integrante da Associação Protetora de Animais, APA.

De acordo com o jornal El Dia, alguns protetores independentes, como é o caso de Walter Montobán, vão mais além e promovem a criação de um hospital veterinário público. “É um projeto, que, além de proteger a cães, gatos, cavalos e animais em geral, responderia também à demanda social. Há muitas pessoas sem recursos, que não podem levar seus animais a um veterinário particular, porque a consulta custa no mínimo 40 pesos e essa seria uma solução”, sugere.

Ativistas se reunem para pedir medidas de proteção aos animais

Entre as sugestões de Mora, está a estruturação de um posto móvel de castração, que, conforme denuncia, “já foi aprovado no ano passado, mas não temos notícias se vão levar a cabo”.

Além de exigir às autoridades municipais e províncias campanhas sérias de conscientização em relação ao cuidado com os animais, esses grupos resgatam cães e gatos abandonados que aguardam tutores que cuidem bem de seus animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

COMPORTAMENTO

BENEFÍCIOS

CRUELDADE

SENCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>