Cadelinha tem uma das patas amputada após ser arrastada por caminhão


Por Cassio Mosqueira  (da Redação – Canadá)

Foto da cadelinha Princess, com as sequelas dos maus-tratos (Reprodução/SPCA)

Dois homens de Duncan, British Columbia, no Canadá, foram acusados de crueldade contra os animais depois que um pinscher miniatura teria sido arrastado atrás de um caminhão e deixado semanas sem tratamento veterinário.

Segundo informações do The Vancouver Sun, a cadela, Princesa, fraturou o maxilar e uma perna no acidente, em agosto do ano passado. A demora no atendimento acabou fazendo com que a perna da cadela tivesse que ser amputada, disse um comunicado de imprensa da SPCA. Princesa já foi adotada e agora mora em uma casa nova e amorosa.

“Nós encontramos a Princesa amarrada a uma corda de dois metros em uma casa, cercada por fezes, sem acesso à água”, disse Dale Bakken, um policial da SPCA.

Norman Modeste e Patrick Edwards enfrentam acusações sobre o caso.

A SPCA realiza cerca de 6.000 inquéritos de crueldade contra animais por ano e depende de doações do público para continuar seu trabalho.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MISSÃO

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO

DE OLHO NO PLANETA

ARTIGO

MAUS-TRATOS

TRAGÉDIA

RETROCESSO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>