Mais vítimas da "ciência"

Universidade norte-americana é acusada de mutilar e queimar animais

A PETA recebeu uma denúncia de que a University of Texas Medical Branch (UTMB) em Galveston, EUA, está abusando de cães, ovelhas, macacos, ratos e outros animais torturados pelos experimentos...

6

09/01/2011 às 06:00
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Giovanna Chinellato  (da Redação)

A PETA recebeu uma denúncia de que a University of Texas Medical Branch (UTMB) em Galveston, EUA, está abusando de cães, ovelhas, macacos, ratos e outros animais – torturados pelos experimentos nos laboratórios da universidade.

Um infiltrado da PETA relatou que, num teste em que os cães eram cortados e tinham tubos implantados no cólon, um cão morreu durante a operação e outro agonizou com dores e acabou morrendo por falta de analgésicos – ou seja, de choque pela dor. Os pesquisadores da UTMB também inseriram cordas na espinha e causaram danos nos nervos de ovelhas. Em uma situação, a ovelha não suportava a dor, mesmo três dias após a cirurgia, mas não recebeu analgésicos. Os ratos aparentemente morreram de desidratação e um macaco foi trancado sozinho, mesmo sabendo-se que primatas precisam de contatos e interações sociais para manter a sanidade e saúde física.

Em outros procedimentos no “buraco do inferno”, como a PETA chama, o pesquisador Daniel Traber submeteu ovelhas, porcos e ratos a queimaduras de terceiro grau em 40% do corpo, feitas com bicos de bunsen (chama alimentada por gás) ou metais quentes, e forçou os animais a inalar a fumaça.

A PETA preencheu uma denúncia formal com o Departamento de Agricultura dos EUA, pedindo uma investigação imediata.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.