Ativistas fazem petição para libertar golfinho que vive confinado em um tanque


Por Giovanna Chinellato  (da Redação)

Foto: Reprodução/Animals Change

Enquanto os assassinos de golfinhos de Taiji, no Japão, celebram as férias, os Cove Guardians da Sea Shepherd passaram um tempo na Dolphin Base Resort, 1,5 km da baia onde ocorre a matança. Segundo informações da Animals Change, ali é onde os golfinhos que não são mortos acabam virando atração turística, às vezes enviados para parques temáticos ao redor do mundo.

O ativista Ric O’Barry disse “estou mais irritado com treinadores do que com aqueles que estão matando os golfinhos.” O que os Cove Guardians encontraram em 30 de dezembro é o exemplo perfeito do que Barry disse.

Eles pensaram que estavam filmando uma piscina imunda, porém vazia, em Dolphin Base. A água estava tão suja que o pequeno tanque tinha algas verdes na superfície. Mas então eles descobriram que tinha um golfinho ali. Apenas um, com uma boia amarela como companhia.

“Inicialmente, não pensei que existisse algo mais doentio e triste do que a visão de um golfinho deprimido boiando na superfície, com uma boia na boca como uma criança e seu ursinho”, escreveu Libby Katsinis. “Entretanto, quando esse golfinho tentou interagiu com a câmera e pediu para para brincarmos com a boia, fiquei paralizada.”

As imagens tristes do golfinho (Misty) cativaram o mundo, e emails e ligações detonaram a Dolphin Base. O presidente-fundador da Sea Shepherd, Paul Watson, ofereceu $ 5.000 pela libertação de Misty.

Infelizmente, um veterano da Dolphin Base disse que Misty não está à venda. Ele está condenado a uma vida num tanque… se sobreviver. Apesar de alegarem que o golfinho está isolado por uma infecção no pulmão, o veterinário disse que ele está bem. Os funcionários pediram à Sea Shepherd que as ligações e emails parassem.

Improvável.

A Sea Shepherd uniu forças com a organização de O’Barry, Save Japan Dolphins, para continuarem lutando por Misty. A Mídia internacional relatou a história, colocando holofotes sobre a crueldade na Dolphin Base.

Em 3 de janeiro, Misty foi transferido (com sua boia amarela) para um tanque um pouco mais limpo com outros cinco golfinhos. A Sea Shepherd acredita que a pressão internacional é passo na direção certa.

Mas, é claro, apenas um passo. Misty e os outros na Dolphin Base continuam em condições horríveis, explorados pelo entretenimento humano. Una-se à Sea Shepherd e ao Save Japan Dolphins para resgatar aqueles animais. E assine a petição da Animals Change para que Misty seja reabilitado e solto no oceano.

Fonte: Animals Change


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE

CENSURA

DESPERTAR

PROTEÇÃO

HOLOCAUSTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>